15182426_10202170188293702_2027568674_o.jpg

Diogo

Diogo

 

Diogo

Extended Records


01. Bookworms - U More
02. Vakula - 8600km Radius
03. Jayda G - Dreamstate
04. Tinman - Love and Sex Acid
05. Fred P - Wave Patterns
06. Patrice Scott - The Detroit Upright
07. Route 8 - Relaxed
08. Fred P - Tokyo to Chiba
09. DJ Spider - Crack Factory (Hakim Murphy remix)
10. Qnete - I Might Be Wrong
11. Unbroken Dub - Seven
12. Hinode - Complex Deep
13. Reagenz - Au
14. Smallpeople - Pandi Moon
15. Simoncino - Abele Dance
16. Jus-Ed - Immortal Tape
17. Gunnar Haslam - Poshlost
18. African With Mainframes - The Joy of Being
19. Luca Lozano & Mr. Ho - Dropbox
20. Fantastic Man - Rhythm Algorithm

Bio

PT
DIOGO seria um péssimo pseudónimo caso estivesse à procura de se esconder por detrás de um nome, no entanto é na música que Diogo Vasconcelos encontra o seu próprio reflexo. Nascido em Junho de 1988, optou por estudar arquitetura, mas desde sempre soube que era na música que facilmente conseguia aliar o conforto ao prazer. As suas primeiras incursões no mundo do Djing deram-se em 2011 enquanto estudava em Coimbra e dividia a cabine com Frederico Martinho e depois de um período a solo, junta-se em 2016 à equipa da Extended Records. Desde criança cresceu a ouvir música negra (jazz, soul, funk e afrobeat) e brasileira, coisa que ainda hoje marca esporadicamente os seus sets, mas foi na música electrónica para a pista que encontrou o calor e a individualidade que há muito procurava. Se há duas coisas que possam caracterizar DIOGO como Dj é uma enorme curiosidade musical, quer pela novidade quer pelo conhecimento da história, e uma vontade de manter a mistura ancorada aos seus elementos base, os discos. Tendo viajado do Electro ao Techno industrial e com várias incursões pelo Disco, é na House music americana e no Acid que acabou por encontrar a sua casa, sem no entanto fugir nunca de um Techno independente e percussivo, com forte noção da história. No final, estilos à parte, o que importa é a pista e o que ela pede, e isso traduz-se em sets despretensiosos com o puro objectivo de divertir e despoletar em todos uma contagiosa a vontade de dançar.


Previous podcasts