16910965_10202560056360160_1406505646_o.jpg

João Dinis

João Dinis

 

João Dinis

Primeira Linha


Tracklist: 100% Vinil
01. Ben Morris - Gissningsleken
02. Nina Simone - Put A Spell On You
03. Zimbo Trio & Hermeto Pascoal - Bebe
04. Horace Silver - Song For My Father
05. Tenorio Jr - Nebulosa
06. Stan Getz & Luiz Bonfa - Saudade Vem Correndo
07. Quarteto Em Cy - São Salvador
08. Walter Wanderley - Samba De Verão
09. Os Catedráticos - Os Grilos
10. Wilson Simonal - Nana
11. João Do Vale - Meu Samba É A Voz Do Povo
12. Zelia Barbosa - Opinião
13. Helena Lima - Medley
14. Ary Lobo - Nego São
15. Elza Soares - Voce Não Tem Palavra
16. Claudette Soares - Carolina Carol Bela
17. Elis Regina - Tereza Sabe Sambar
18. Kay Dennis - Sunny
19. Lee Fields - Ladies
20. Ruth Brown - I Don’t Know
21. Rose Mitchell - Baby Please Don't Go
22. Joe Liggins - "Going Back To New Orleans
23. Gene Thompson & The Counts - You Don’t Love Me
24. Louie Ramirez - I Dig Rhythm
25. The New Swing Sextet - Monkey See Monkey Do
26. Eddie Palmieri - Ay Que Rico
27. Carmelo Torres - La Negra Tulia
28. Carlos Hayre Y Su Orquesta - Me Gusta Boogaloo
29. Ticklah - El Dia De Surte (Discomix)
30. Quantic - All I Do Is Think About you (dub)
31. Bob & Gene - I Can Be Cool
32. Delroy Wilson - Living In Footsteps
33. Alogte Oho Jonas & His Sounds Of Joy - Zota Yinne
34. The Maytals - Life Could Me A Dream
35. Cleo Jons - Why Don’t You Do Right
36. Caravan Palace - Aftermath
37. Common - Be
38. Slum Village - Fall In Love
39. Emapea - Stickly Wax
40. Anderson Paak - Heart Don't Stand A Chance
41. Tall Black Guy Feat Moonchild - I Will Never Know (Tbg Remix)
42. Jill Scott - Bedda At Home
43. Lianne La Havas - Unstoppable (Fkj Remix)
44. Erykah Badu - Cleva
45. Breakdown Brass - Mary Jane
46. The Blenders - Don't Fuck Around With Love

Bio

PT

Sempre alerta às raridades e novidades do balanço mundial e acompanhado do "Long Play" (em quantidades sempre superiores ao recomendável), este coleccionador de grooves vai da modernidade à raiz, desfilando um repertório fino e de alto astral que reflecte 15 anos de trabalho

Apesar de jovem a sua discoteca reflecte o empenho e respeito que tem pela música. As aventuras no Brasil e um pouco pela Europa renderam para o seu repertório muitas aquisições da mais alta malandragem, contribuindo para um arquivo extenso que reúne várias relíquias das mais diversas sonoridades. Se o grande dj e radialista (BBC) inglês Gilles Peterson ao perder as suas malas de discos em visita ao Porto, contou, entre outros amigos, com a boa camaradagem do João que lhe cedeu alguns dos seus, permitindo em parte que a festa acontecesse. Com certeza na mesma situação também não passaria por nenhum aperto.

Pode-se afirmar que a sua música é garantia de festa boa, pista cheia e a sensação que não saímos de casa só para dançar, mas acima de tudo, para aprender algo de novo sobre o novo, o velho que faz o novo, e entender que no mesmo momento é possível curtir o jazz, a bossa, o samba, o reggae, dub, ska, o funk, boogaloo, afrobeat, drum&bass e muito, muito mais.

Tudo isso é sinónimo de João Dinis, e é autêntico.

texto: Marcelinho da Lua