Magazine.png

MAGAZINE

MAGAZINE


YOUTUBE | ALINEA A

Alinea+A+Youtube-01.png

Agora a Alínea A também esta no YouTube com transmissões de video. Com este acesso simples e aberto à informação, pretendemos continuar a partilhar e cultivar o gosto pela música, numa óptica de livre partilha de arte e informação... O vídeo é uma força poderosa na educação, na construção de pontes, na partilha, na liberdade criativa, onde todos devem ser capazes de encontrar comunidades de apoio, quebrar barreiras, ultrapassar fronteiras e unirem-se em volta de interesses e paixões. A proximidade entre todos é fundamental.

Sigam e subscrevam o nosso canal de YouTube AQUI

Esta nova “ferramenta” da Alínea A - Associação Cultural, só foi possível com apoio e parceria da ENGITEK & ARQITEK.

 

Também, é importante informar, compreender e respeitar todo o material protegido por direitos de autor… Por exemplo, se o vídeo tiver material protegido por direitos de autor, podemos receber uma reivindicação do Content ID. Estas reivindicações são emitidas por empresas que detêm músicas, filmes, programas de TV, videojogos ou outro material protegido por direitos de autor.

“Os proprietários de conteúdo podem configurar o Content ID para bloquear material do YouTube quando é feita uma reivindicação. Também podem permitir que o vídeo continue disponível no YouTube com anúncios. Nesses casos, a receita da publicidade é destinada aos proprietários dos direitos de autor do conteúdo reivindicado.”

“Na maioria dos casos, receber uma reivindicação do Content ID não é negativo para o seu canal do YouTube. Queremos apenas dizer-lhe: "Olá, encontrámos conteúdo no seu vídeo que é propriedade de outra pessoa."

“Cabe aos proprietários dos direitos de autor decidirem se outras pessoas podem ou não reutilizar o seu material original. Na maior parte dos casos, os proprietários dos direitos de autor permitem que o seu conteúdo seja utilizado em vídeos do YouTube em troca da apresentação de anúncios nesses vídeos. Estes anúncios podem ser reproduzidos antes do vídeo ou durante o mesmo (se o vídeo tiver mais de 10 minutos).”

 

No entanto, existem algumas medidas que os proprietários dos direitos de autor podem tomar se não quiserem que o seu material seja reutilizado:

  • Bloquear um vídeo: por vezes, os proprietários dos direitos de autor podem bloquear o vídeo, o que significa que as pessoas não o poderão ver. Podem optar por bloquear o vídeo a nível mundial ou apenas em determinados países. 

  • Desativar o som do vídeo: se o vídeo contiver música protegida por direitos de autor, o proprietário pode optar por desativar o som. Isto significa que as pessoas continuam a poder ver o vídeo, mas não poderão ouvir a música.

  • Bloquear determinadas plataformas: por vezes, os proprietários dos direitos de autor podem restringir os dispositivos, as aplicações ou os Websites em que o conteúdo deles pode aparecer. Estas restrições não alteram a disponibilidade do vídeo em YouTube.com.”

Se recebermos uma reivindicação do Content ID, podemos tomar diversas medidas, dependendo da situação:

  • Não fazer nada: se concordarmos com a reivindicação, não precisamos de fazer mais nada. Podemos sempre mudar de ideias mais tarde se discordar da reivindicação.

  • Remover a música: se recebermos uma reivindicação sobre uma música no seu vídeo, podemos experimentar remover a música sem ter de editar e carregar um novo vídeo. 

  • Mudar de música: se a música no seu vídeo for reivindicada, mas quisermos continuar a ter música em segundo plano, podemos substituir a sua faixa de áudio por uma das nossas músicas gratuitas. 

  • Contestar a reivindicação: se possuirmos os direitos necessários para utilizar o conteúdo protegido por direitos de autor no vídeo ou se houver um erro de identificação do vídeo por parte do sistema, podemos contestar a reivindicação.

 

Um até já!